Tratamentos

Endodontia com microscópio

O tratamento de canal consiste na remoção da polpa dental, composta por nervos e vasos sanguíneos, e sua substituição por um material obturador, preenchendo a parte interna do dente.

A endodontia é indicada quando: A polpa dental se apresenta inflamada, com dor espontânea (pulpite); A polpa perde a vitalidade (necrose) e compromete a estrutura que envolve a raiz, provocando inflamação na membrana periodontal e do osso de modo assintomático (granulomas e cistos) ou com dor (abscesso); O dente se torna necessário como suporte para uma prótese fixa.

Microscópio na Endodontia

Os avanços e inovações tecnológicas influenciaram de forma significativa os procedimentos clínicos endodônticos, e, de longe, um dos equipamentos que mais trouxe benefícios foi o Microscópio Clínico Odontológico. A magia dos resultado alcançados com o uso do Microscópio consiste tão somente na possibilidade de o operador enxergar o que antes dependia da sua sensibilidade tátil. O aumento visual do campo operatório em até 40 vezes e a iluminação proporcionada, possibilitou ver coisas que seriam impossíveis ver a olho nu, gerando maior precisão no diagnóstico e criando condições de um tratamento mais previsível.

Aplicações do Microscópio no Tratamento Endodôntico:

  1. facilita a localização da entrada dos canais, mesmo em casos mais difíceis onde há calcificações que obstruem o orifício do canal.
  2. localização de canais extras, que se existem e não são tratados podem gerar desconforto persistente no dente.
  3. auxilia no selamento de perfurações corono radiculares acidentais ou patológicas.
  4. auxilia na localização e remoção de instrumentos fraturados dentro do canal.
  5. permite verificar se houve a completa remoção do material endodôntico de dentro dos canais em casos de retratamento.
  6. auxilia no diagnóstico de fraturas radiculares.